Cuidado com o que você diz no Facebook!

Fonte: Techtudo

Os nove crimes mais improváveis cometidos via Facebook

Já não bastassem os meios ordinários que o ser humano encontra para praticar atos illícitos e cruéis, cada vez mais vemos que a web e as mídias sociais têm tido grande papel nos crimes. São notícias de estímulo à violência e reportagens de chantagem e invasão de privacidade, agora praticados 24 horas, online.

Em algumas ocasiões, esses “crimes” não passam de mal-entendidos ou confusões causadas por usuários desavisados. Em outras, são casos sérios, nos quais a rede foi usada como evidência ou flagrante. Foi inspirado nisso, que o site Oddee fez uma lista com os nove crimes mais improváveis já cometidos via Facebook. Confira abaixo, a lista.

1 – A mulher que foi presa por “cutucar” um usuário

Shannon Jackson. (Foto: Reprodução)Shannon Jackson. (Foto: Reprodução)

Shannon Jackson, do estado Tennessee, nos Estados Unidos da América, infringiu a lei por cutucar outro usuário via Facebook. O que aconteceu foi que Shannon fez isso com seu requerente, violando uma medida cautelar.

A ordem proibia a mulher especificamente de usar telefone, entrar em contato ou fazer qualquer tipo de comunicação com o requerente, incluindo o Facebook. A violação de uma medida cautelar no Tennessee é punível com até 11 meses e 29 dias de prisão, assim como multa de US$2.500.

2 – O homem que foi preso por fingir ser um príncipe marroquino

Fouad Mourtada (Foto: Reprodução)Fouad Mourtada (Foto: Reprodução)

Nos EUA, fingir ser uma celebridade na web já é quase “normal”. O que não faltam são processos e blogs falsos rolando soltos por aí.

E por não fazer parte dessa “onda”, o governo marroquino não gostou muito quando Fouad Mourtada, de 26 anos, fingiu ser o irmão do rei Mohammed VI, em 2008.

O esperto criou um perfil falso no Facebook e foi preso por isso. Não se sabe que tipo de defesa foi apresentada, quer ele estivesse usando por diversão ou não. O certo é que o governo marroquino não achou nada legal.

3 – O bombeiro que ficou quatro anos na cadeia por postar fotos de cenas de um crime

Mark Musarella. (Foto: Reprodução)Mark Musarella. (Foto: Reprodução)

Mark Musarella postou fotos de cenas do crime de Caroline Wimme, espancada e estrangulada.

Mark foi condenado a 200 horas de serviço comunitário depois de se declarar culpado por má conduta, contravenção e desordem.

Detetive aposentado da polícia de Nova Iorque, ele também perdeu sua licença de técnico em enfermagem. Agora, os pais da menina estão processando o Facebook por ter permitido a postagem das fotos.

4 – A mulher que foi condenada por decapitar um rato e postar o vídeo

Naomi Anderson. (Foto: Reprodução)Naomi Anderson. (Foto: Reprodução)

Naomi Anderson, de 23 anos, escapou de ir parar na cadeia depois de se filmar decapitando um rato e colocar o vídeo em seu mural no Facebook. Naomi foi declarada culpada por crueldade com animais pela corte de Caboolture, em julho desse ano.

A mulher usou uma faca de cozinha para maltratar o bichinho, que levou 40 segundos para morrer. Anderson recebeu substituição de 18 meses por bom comportamento e foi forçada a prestar 180 horas de serviço comunitário. Leia mais sobre a notícia no TechTudo.

5 – As duas pré-adolescentes que foram acusadas de perseguição online por invadir a conta do Facebook da colega de sala

Leslie Cole. (Foto: KVAL News)Leslie Cole, a vítima de 12 anos. (Foto: KVAL News)

Duas pré-adolescentes foram acusadas de cyberstalking (ou perseguição online) e invasão de computador por entrar sem permissão na conta do Facebook da colega de sala e postar fotos e mensagens de conteúdo erótico.

As meninas, de 11 e 12 anos, foram acusadas pelo Juizado da Infância e Juventude de King County, no estado de Washington, em 18 de março desse ano.

As jovens postaram mensagens no mural da colega Leslie Cole onde marcavam encontros sexuais. Inclusive, enviaram mensagens privadas a vários amigos, onde propunham diversos tipos de jogos eróticos. Leslie, de 12 anos, fez questão de pedir que a mídia usasse seu nome para chamar atenção ao bullying que algumas crianças têm cometido.

Embora ainda façam algumas aulas juntas, as três meninas se veem com menos frequência. Leslie conseguiu uma medida cautelar que impede as duas invasoras de entrarem no mesmo ônibus escolar que ela ou de fazerem contato por qualquer meio de comunicação.

6 – O casal que foi preso por comer uma iguana rara e postar no Facebook

Iguana, uma espécie ameaça. (Foto: Reprodução)Iguana, uma espécie ameaça. (Foto: Reprodução)

Vanessa Starr Palm, de 23 anos de Illinois, e Alexander Daniel Rust, de 24 anos de Indiana, foram presos pelas autoridades das Bahamas por comerem uma iguana ameaçada de extinção e postar as fotos no Facebook.

Depois que as fotos foram postadas por Palm e Rust, eles foram presos, porém soltos sob fiança de US$500 para cada um. É possível que o casal ainda tenha que responder por infringir a lei de proteção aos animais.

As iguanas são protegidas pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres.

7 – O adolescente que foi preso por admitir ter contratado um assassino profissional pelo Facebook

Facebook.  (Foto: Reprodução)Facebook. (Foto: Reprodução)

Corey Christian Adams, de 19 anos, foi preso depois de aceitar um acordo judicial no qual foi acusado de ter contratado um assassino profissional, pelo Facebook, para matar uma mulher que o acusara de estupro. Corey também foi condenado por tentativa de assassinato e outras infrações.

Depois que a mulher, de 20 anos, alegou ter sido estuprada, Adams postou em seu mural uma oferta de US$500 por quem “trouxesse sua cabeça”. A publicação também dizia que o jovem “queria a cabeça da mulher o quanto antes”.

8 – O homem que foi preso por fazer uma solicitação de amizade no Facebook

Pedido de amizade, pelo Facebook. (Foto: Reprodução)Pedido de amizade, pelo Facebook. (Foto: Reprodução)

Dylan Osborn, um inglês de 37 anos, foi preso por um erro muito comum. Assim que entrou no Facebook, mandou solicitação de amizade para todos seus contatos de email, sem saber. Uma ação padrão no site.

O problema é que entre eles estava a ex-mulher, Claire Tarbox, que já tinha conseguido uma medida cautelar contra o marido.

Dylan já havia sido acusado de abuso por mandar diversas mensagens e fazer telefonemas sem permissão. O inglês foi mantido na cadeia por dez dias, mas ficou apenas sete, sob a alegação de que haveria se confundido com os métodos do Facebook.

9 – O jovem que foi preso por alagar banheiros e postar no Facebook

Biblioteca central de Portsmouth (Foto: Reprodução)Biblioteca central de Portsmouth (Foto: Reprodução)

Em abril, um adolescente de 16 anos foi pego no flagra depois de um post feito no Facebook onde admitia o ato de vandalismo que cometera contra a Biblioteca Central de Portsmouth, no Reino Unido.

O jovem usou papel higiênico para alagar completamente o banheiro masculino do terceiro andar da biblioteca, causando U$247.000 de prejuízos e cinco meses de interdição para os visitantes. Alguns livros irrecuperáveis foram destruídos quando a torrente de água desceu escada abaixo pela biblioteca.

Inicialmente, quando levado a juízo, o adolescente tentou argumentar, mas depois de ver o próprio post apresentado como prova, apenas disse “É, mais ou menos, meio que só alguns amigos sabiam”.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s