Carta ao Deputado Eduardo Cunha

Caro Deputado Eduardo Cunha,

data maxima venia, Vossa Excelência, de fato, não é o mais preparado para erigir o novel Código Processual Civil, na função de relator da Comissão Especial, específica para instituir o novo codex. Ora, sem demagogia, quem mais sabe dos problemas do Poder Judiciário, do dia-a-dia forense, Excelência, não são os deputados que, sem hipocrisia, nem leem o que votam, mas sim, os advogados. Estes são os verdadeiros conhecedores. É uma questão de prática.

Em que pese Vossa Excelência ser graduado em Economia, do que é que Vossa Excelência compreende quando se fala em Processo Civil? Achas mesmo que serias mais capaz do que um advogado ao tratar de assuntos relacionados ao Processo Civil? Nem é preciso dizer, não é mesmo?

Nós, Excelência, que estamos na labuta forense é que sabemos o árduo caminho que o Processo Civil nos conduz; nós, que lutamos pelos direitos da sociedade, é que sabemos da demora, das burocracias inúteis, dos atos forenses infrutuosos que trancam ainda mais um Poder Judiciário afogado em processos e sem recursos humanos.

Portanto, Excelência, não fique chateado, pois garanto-lhe que Fábio Trad (outro Excelentíssimo Deputado que, inclusive, por tamanha competência, já foi Presidente da Seccional da OAB/MS) terá capacidade mais do que suficiente de presidir tal comissão ao lado do relator, Deputado Sérgio Barradas (também advogado) em lugar de vosso protestado, representando muito bem (não a Vossa Excelência, somente) a classe advocatícia, o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Defensoria Pública, as Procuradorias de todas as instâncias dos Poderes e, principalmente, a sociedade.

E quanto aos ataques de Vossa Excelência via twitter, referentes ao Exame de Ordem… bem, quanto a isto, tenho a dizer que o Presidente do próximo Exame de Ordem a realizar-se é o Dr. Leonardo Avelino Duarte, atual Presidente da OAB/MS.

Acredito que Vossa Excelência pode dormir tranquilo esta noite e acompanhar o trabalho destes dois advogados de Mato Grosso do Sul, com a certeza de que a sociedade brasileira, que com certeza é sempre sua prioridade, está em boas mãos. Uma, porque a sociedade brasileira seria fragilizada sem Exame de Ordem, com advogados altamente despreparados que não conseguem sequer passar em uma prova de conhecimento teórico e prático e, outra, porque um economista tem que tratar mesmo é de economia e não de Direito (ainda mais processual civil).

Campo Grande, 25 de agosto de 2011.

Dr. Hugo Fanaia de Medeiros – OAB/MS 14997

____________________

Não entendeu? Clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s